11 abril 2013

Não sei


16 comentários:

Cristiano disse...

Xiii... qdo trava é foda!

Princess disse...

ás vezes acontece mesmo...

O blog Princess está mudando de domínio e endereço, afim de se tornar ainda mais dedicado aos assuntos referentes a moda, makes, beleza, viagens e eventos.

Conto com sua presença, me seguindo no Princess & Fashion:

http://princessandfashion.wordpress.com/2013/04/12/touch-of-pink/

Abraços!



Luana disse...

Respira fundo... logo voce volta...

Fred disse...

#superteentendo! hehehehe! mas logo melhora! bjos!

Lady LoLo disse...

Uma vez eu tentei escrever coisas. Falhei miseravelmente O_O

Froide disse...

Cada um tem um motivo, o meu é literalmente triste. Quando estou feliz, é, não escrevo mesmo. Aí fico lendo coisas depressivas, dos outros, pra ver se sai alguma coisa. É muito triste. Imagina, a felicidade me custa caro. Mas pra quem não custa?
Qual é a sua motivação?

Até mais.

Bruna dos Anjos disse...

Pois é tem horas que foge a inspiração apesar de todas as histórias ao redor..

Aline Teles disse...

A inspiração surge quando quer, né? Há fases de escassez. Há fases de abundância. Temos que aproveitar quando aparece. Beijinhos.

Gabriela Gomes disse...

As vezes falta vontade, falta inspiração mesmo kk
www.espacegirl.com

Raquel disse...

ah sei bem como é... essas fases, viu...

Bia Hain disse...

Normal....é estranho quando as ideias pipocam na cabeça mas simplesmente não querem explodir para o texto, né? Um abraço!

Layanne Eduarda disse...

Eu sou assim =/

Morgan Nascimento disse...

Olá, parabéns pelo blog!
Gostei.
Se você puder visite este blog:
http://morgannascimento.blogspot.com.br/
Obrigado pela atenção

Fábio Murilo disse...

“Lutar com palavras
é a luta mais vã.
Entretanto lutamos
mal rompe a manhã.
São muitas, eu pouco.
Algumas, tão fortes
como o javali.
Não me julgo louco.
Se o fosse, teria
poder de encantá-las.
Mas lúcido e frio,
apareço e tento
apanhar algumas
para meu sustento
num dia de vida.
Deixam-se enlaçar,
tontas à carícia
e súbito fogem
e não há ameaça
e nem há sevícia
que as traga de novo
ao centro da praça”.

Carlos Drummond de Andrade

http://apoesiaestamorrendo.blogspot.com.br/



Bruno Medeiros disse...

Dos teus aflitos sentimentos alguns eu compartilho. Ou talvez até mais que alguns. Talvez muitos... Mas, deixando de lado a incapacidade da larga visão sentimental do humano que sou, Eu te compreendo. E sei como é de mexer com a cabeça este fato de pequenos - grandes - escritores.

Quer dizer, eu vejo/imagino/ouço estórias fantásticas e penso: por qual motivo não escrevo isto? Mas a preguiça me ganha e eu sigo em frente, de vez em quando até começo, mas da primeira página algo se recusa a me deixar prosseguir e eu fico lá, no começo de algo que, por seu meu, talvez não tenha um fim admirável.

Abraços!

Loh LS disse...

Já viu esse filme?
è perfeitoo, vale a pena!
Bjs
Heloisa