26 abril 2013

Meu mundo girou

  Como toda menina sem dinheiro no final do mês, eu faço as unhas em casa. Isso desde dos primórdios da minha adolescência.  Semana passada fazendo a unha do pé, cutuquei tanto que saiu um celeiro cheio de vacas ao invez de um bife. Nem passei esmalte. Após fazer a limpeza, lixei e pronto estava Lindo  e encravado! Tenho a incrível capacidade de encravar a unha do dedão.  Fiquei por uns 3 dias sem usar tênis  por ser fechado a qualquer atrito com a unha já doía. 

 Saindo do trem em HORA DE PICO EM SÃO PAULO, esperei algumas pessoas saírem e logo fui em seguida  sem querer dei uma bica no calcanhar do cara que estava a minha frente. Ele nem percebeu no meio do vuco-vuco, isso é carinho. Por um momento, meu mundo parou, fiquei gelada, suei frio, minhas mãos tremeram. Até pensei que fosse cair no vão entre o trem e plataforma.   

A dor foi tão grande que o dedão mandou sinal para todo meu pé que tinha algo de errado e se enrijeceu (não to brincando). Fui mancando até o ponto de ônibus. Durante minha viagem fiquei pensando, Unha encravada dói mais que coração partido. A diferença é que no meu caso eu cutuquei e é possível ignorar a dor latejante simplesmente não mexendo.  Moral da história: Eu o exclui do facebook, não tenho saco para futuras indiretas e prefiro não cair na tentação de olhar suas fotos. 
 Pronto, prometo não falar mais sobre isso.



20 comentários:

Layanne Eduarda disse...

Celeiro ? kkkkk Menina vc é exagerada viu?
Tou começando a concordar com o Vinnie :P
Pior que unha encravada dói mais mesmo. Mas te digo uma coisa, melhor coração partido que dor de dente. ;)

ᄊム尺goん disse...



resistirei ao vazio.

(dor latejante é irritante, mas quem manda cutucar, né?)


beijo


Froide disse...

Aiii. Senti a dor. Também sou assim: faço minha unha, mas quando dá, em geral fica sem fazer mesmo. Mas olha, meus dedoes do pé tem as unhas encravadas e é um sobrimento, primeiro pra dar um jeito, segundo porque não tem sapato que não machuque. Sem contar que justo nessas unhas é que a gente recebe mais atenção, já conseguiram virar minha unha pela metade, aí não teve jeito fui arrancar no hospital. Quando aquela criatura má disse "é sem anestesia tá?" saí correndo e esperei crescer. Unha quando resolve dar trabalho é com vontade.

Boa sorte com a sua (:
Amei o texto, ri muito e obrigada por tudo!

Froide disse...

acho que é SOFRIMENTO.

Maria Emília Santos disse...

Caraca ninguém merece unha encravada...e eu tbm tenho essa imensa habilidade....rsrsrsrs

Vinnië Rodrigues disse...

Você supera bonita, respira fundo conta até dez e já passou, eu acho!

Aline Teles disse...

Estou passando o mesmo problema com a tal unha encravada. Pior, eu bati duas vezes. Uma culpa exclusiva minha. É uma dor horrível. Acho que sei a intensidade da sua dor. Beijos.

nicolas disse...

Calma, gata, é só uma unha. Não pode ser tão ruim assim. Ou pode, né. Rs

Bruno Medeiros disse...

Eu já mandei indiretas... E algumas pessoas curtiram achando que era frase de autoajuda. Ria. Pode rir, eu deixo e rio junto. Hoje em dia só não apago para aprender com o erro.

Eu não costuma fazer minhas unhas com tanto louvor que o sexo feminino faz, logo, por tais motivos, não posso entender a comparação. Mas o que há dentro - e o que é tão valorizado, como tuas unhas - (isso vale para intestinos e pulmões) são sempre mais míopes para enxergar a cura.

Melhoras para dor no dedo.

Dama de Cinzas disse...

Tive muito problema com unha do pé, encravada e perdi a conta das cirurgias que tive que fazer. Totalmente traumatizada, hoje em dia tenho uma manicure que tira a cuticula bem por cima e nada de cutucar. Eu mesma jamais cutuco... rs

Beijocas

Fabrício Santiago disse...

Saudade desse cantinho, mas o bom filho a casa torna..rs
Delicado seu texto!
Aproveito pra avisar que acabo atualizar a acanhada Narroterapia com o segundo capitulo do conto Sempre Haverá Pássaros, e quero muito seus comentários.
abraços
Fabrício

Bia Hain disse...

hahaha, Desculpa, Nathália, não sei se é para ser um post engraçado, mas eu ri muito com suas peripécias psicológicas sobre a unha encravada e suas relações com um ser que passou em sua vida. Dor que lateja não se esquece...melhor deixar quieto. E parar de cutucar essa unha, mulher! É só cortar reto e não muito curto. ;) Um abraço!

Gabriela Gomes disse...

Concordo plenamente! É totalmente hipócrita dizer que não consegue se desapegar do ex e ficar fuxicando o facebook dele de meia em meia hora kk E boa sorte com sua unha do pé kk
www.espacegirl.com

Shuzy disse...

tah loco, chorei! De dor ao imaginar, de rir, de medo de passar por isso... uix uix uix

Yasmin disse...

Genial tua comparação e achei incrível a forma bem-humorada que você usou para escrever este texto (apesar da história ter sido trágica). E acho que sou obrigada a concordar com você... Dói mais mesmo.
Beijão.

Antônio LaCarne disse...

sim sim, dores que nos tornam cada vez mais reflexivos. e boa sorte da próxima vez. :)

Jaqueline Guerreiro disse...

É mais corajosa que eu pelo menos! Não tenho coragem de excluir nem nada :/

e a make? fez? :D

http://somecontroversy.blogspot.com.br/

Deby disse...

Se serve de consolo eu estou com uma unha quase caindo do dedo, só continua porque eu coloquei esparadrapo. Acontece que no carnaval levei um pisão que o dedo ficou roxo e aí já viu né? Botei gelo, fiz de tudo, mas a unha vai cair :/
E pra completar minha unha do outro dedão quebrou ao meio, nem sei como conseguir essa proeza, mas to tentando mantê-la assim até crescer mais.. agora imagina como saio de casa? Só com sapato fechado.. kkkkkkk xD

Maria Emília Santos disse...

Oi flor..Passando pra desejar u ótimo fim de semana e dizer que te deixei um selinho lá no meu blog tá...

Bjoss

http://arteasavessas.blogspot.com.br/

Fábio Murilo disse...

Kkkkk... pois é, como dizem, a dor ensina!

http://apoesiaestamorrendo.blogspot.com.br/