28 março 2013

Minha volta/ Como adoro conhecer pessoas ||

Acredito que todo conhecimento fora do comum nos atrai. 
(Erros de português e conjugações sem nexo.  Desculpa,estou voltando a escrever)


Leia  a primeira Primeira Parte
De volta para casa.
 Eram por volta das 22:00 horas uma fila qualquer de ônibus  A minha frente estava uma mulher com as veste brancas e logo deduzi "enfermeira". Repentinamente ela virou em minha direção e perguntou se poderia passar o bilhete único pra mim. Logo saquei o esquema.

Todo "bilhete único especial" é necessário ter acompanhante AUTORIZADO seja pai, mãe ou responsável legal. MAAAS, como toda familia tem um parente que usufrui de algum beneficio, (nesse caso eu), usava o bilhete do meu irmão, e não pagava passagem seja ela de trem ou ônibus :)  
  Mas toda vez que é roda a catraca sem o acompanhante, cai no sistema  que o bilhete esta sendo usado indevidamente. Para que o mesmo não seja bloqueado é necessário que o maior numero das viagens sejam acompanhadas  para isso, eu pagava passagem de alguns amigo. Com isso eu poupava meu dinheiro e de outra pessoa! (deu pra entender?)

Respondi:
 _Eu também tenho esse cartão se vc quiser eu passo pra você.
  Por um momento rimos em silencio, por fim ela disse _ Ha..então tá bom! 
Passei o cartão ela me agradeceu e sentamos juntas. Instintivamente perguntei seu nome. Ela me perguntou se eu estava voltando da escola, disse que era de um ensaio. Seus olhos brilharam, ficou fascinada por eu seguir a carreira musical e por tocar um instrumento tão lindo que é a flauta transversal.

E me mostrou musicas que a acalma, unica banda que me lembro agora é Enya (eu não conhecia). Dividimos um fone, ela me contou sobre seus filhos que amam musica japonesa e que os "ensinou" a ouvir desde de pequenos antes de dormir.  Ela é meio "adepta" ao Reiki [?] e fiquei fascinada pois quando mais nova eu queria fazer Quiropraxia [?] Ela me explicou que muitas pessoas, possuem o "dom" da cura na palma das mãos e não sabe. Dentro de nós, temos força que transmitimos em nossa volta. E a Quiropraxia é uma energia transpassada pelas mãos.

 E me mostrou um mantra indiano (a qual não lembro o nome) em que a tradução resume basicamente no amor e paz. 
Paz e amor, foi isso que ela me transmitiu. 

Fiquei tão exitada nesse dia que esqueci devolver o bilhete do meu irmão na gaveta (minha mãe não sabia que eu o pegava). No dia seguinte, eles foram sair  e CADÊ O BILHETE?
Desde de então tenho pagado esse absurdo de passagem -.-

9 comentários:

Layanne Eduarda disse...

Conhecer pessoas faz tão bem :)
Acho que ando travada nesse termo. =/

Quanto a passagem, que pena!

Vinnië Rodrigues disse...

Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk... Desculpa Nathalia mas ri mesmo do final. Mas também gosto de conhecer pessoas, eu conheço pessoas de formas estranhas e divertidas; ah... A senhora esta me devendo uma explicação, tenha um bom fim de semana bj

Cristiano disse...

huahuahuahuahuahuahuahuauhhuaahuahuhua

Boa historieta :P

Raquel disse...

Conhacer pessoas e filosofias no onibus: adoro!
Outro dia conheci um estudante de Direito da Lgo São Francisco que tentou a viagem inteira me convencer de que eu devia um dia me formar advogada haha...

*sim, essa droga de passagem é um absurdo!

Nancie Flor disse...

O bom de cidade pequena é que não precisa pagar busão nem metrô :)

E eu tenho um probleminha com essa história de amar conhecer pessoas... é que chega uma hora que a gente já conheceu tudo que tinha de conhecer e acaba perdendo o interesse na pessoa, mas só no caso da pessoa não fazer parte da sua rotina, saca?
Se faz parte da rotina, daí sempre tem assunto pra conversar, caso contrário, vc tem que ficar inventando assunto... acho mto chato...rs Acho q sou estranha nesse sentido, mas sei q não sou a única! lol

abraços da Flor ~*

Xisdê disse...

Eu não tenho uma oportunidade dessas... Hahaha! Apesar de, uma vez, uma pessoa parou na rua e me disse algo que fiquei intrigada! Como se soubesse o que se passava comigo!

bjoo

Bia Hain disse...

hahaha, Que história interessante, pena que acabou em prejuízo para eu bolso! Aprendi a degustar o conhecimento que as pessoas que passam por nossas vidas trazem....sempre são capazes de despertar conhecimentos que nem sabíamos que existiam. Um abraço, Feliz Páscoa!

Fred disse...

Bem... eu como sou viciado em gente também adoro conhecer novas (ou antigas) pessoas! Hehehe! Beijos!

Por que você faz poema? disse...

A canção aproximando os corações.